Conforto

Mulheres driblaram o preconceito para namorar homens mais jovens

Casais procuram caras moça 15407

A polícia esteve no local após o crime, enquanto o homem estava vivo, e mostrou uma foto do fugitivo para ele, que acenou positivamente em resposta ao policial. O crime aconteceu em 27 de abril deste ano. Ficou o tempo todo procurando arma, conta a mulher. Na casa estavam sete pessoas, sendo quatro crianças e três adultos. Todos reunidos na sala para conversar.

Motor de busca

Uma coisa é certa — essas mulheres e essas crianças correram enorme risco. Disse também que sabia que ele tinha matado umas pessoas na Bahia, mas que lhe disseram que ele havia cumprido pena, nada mais devendo à Justiça. Tempos depois, fiz uma palestra baseada nesse texto, em que contei o caso de um rapaz que, quando foi conhecer a parentela da garota por quem estava interessado, levou a Bíblia debaixo do esteiro, para ler alguns trechos após o almoço. Só que a desgraça que o tal rapaz promoveu naquela parentela nada teve a ver com ser bom, estar interessado na Palavra ou temer a Deus. Na verdade, ele só queria impressionar e fazer com que abrissem a casa e suas vidas para ele. Porque, na verdade, qualquer um pode carregar uma Escrituras debaixo do braço, bastando, para isso, que tenha uma Bíblia e um braço.

Serviços Personalizados

Durante algum tempo, as mulheres mais velhas que namoravam, ficavam ou casavam-se com homens mais jovens foram vistas com preconceito. A advogada paulistana Miriam Souza, 37 anos, é uma dessas mulheres. O namorado dela, Paollo, tem 29 anos. Quando se conheceram, ainda quanto amigos, ambos estavam em outros relacionamentos, ela também com um homem restante novo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.